O TRABALHO VOLUNTARIADO

A importância do serviço voluntário

O serviço voluntário é uma das formas mais transformadoras de participação cidadã numa sociedade; é o meio pelo qual o cidadão, independente de escolaridade, religião, cor, condição financeira ou física, pode fazer a diferença. Ao assumir ser voluntário, o ser humano estará fazendo a parte que lhe cabe contribuindo por uma sociedade melhor, ajudando a quem precisa e construindo um lugar melhor para toda família universal.

Sobre o voluntário

Voluntário é todo aquele que trabalha sem remuneração material a serviço do próximo, onde sua paga se faz pelo bem-estar gratificante que sente em ser útil; no íntimo, sabe que é preciso dar, pois “é dando que se recebe”… Espiritualmente, é uma necessidade que brota de condicionamentos do passado que precisam ser resolvidos, resgatados.

Voluntariado é compromisso

Voluntariado é uma relação humana, rica e solidária. Não é uma atividade fria, racional e impessoal. É relação de pessoa a pessoa, oportunidade de se fazer amigos, viver novas experiências, conhecer outras realidades.

Cada um contribui na medida de suas possibilidades, mas com responsabilidade. Alguns têm mais tempo livre, outros só dispõem de algumas poucas horas por semana. Há pessoas que sabem exatamente “onde” ou “com quem” querem trabalhar, enquanto outras estão prontas a ajudar no que for preciso, onde a necessidade for mais urgente. Por isso, escolha um serviço que una a necessidade com suas habilidades e gosto pessoal.

A ação voluntária contribui para ajudar pessoas em dificuldade, melhorar a qualidade de vida da comunidade, é uma ferramenta de inclusão social.
Voluntariado é algo que vem de dentro da gente, faz bem aos outros e todos ganham!

Quem é voluntário

O trabalho voluntário é um compromisso livremente assumido. Assim, ao se doar, o voluntário está atendendo a um desejo de ajudar, de colaborar, de compartir alegrias, de melhorar a qualidade da vida em comum.

Ao nos preocuparmos com a sorte dos outros, ao nos mobilizarmos por causas de interesse social e comunitário, semeamos laços de solidariedade e confiança mútua que brotam em todos, que tornam a sociedade mais unida e fazem de nós seres humanos melhores.

Os motivos que levam as pessoas a realizarem ações voluntárias dependem da história de vida e das suas expectativas. Pode ser uma forma de encarar a vida; de perceber necessidades dos outros; de entender seu papel na comunidade; de adquirir experiência profissional etc., e transcende a presente existência corpórea. São resgates necessários à conquista da felicidade de quem serve.

Partindo para a ação

Bom! Você já sabe o que precisa fazer. Agora, olhe à sua volta, associe o que você pode fazer ao que você deseja servir e mãos à obra!

Seja qual for a sua motivação, o importante é que você tenha consciência dos seus “reais” motivos, pois isto trará bons resultados para todos, inclusive você.

Você poderá, mais tarde, avaliar se suas expectativas foram atendidas e terá liberdade para buscar uma outra área para desenvolver novas atividades voluntárias que atendam melhor aos seus anseios.

A prática do amor como valor fundamental no voluntariado

O AMOR é um somatório de virtudes colocadas em prática. Daí, o voluntário, para amar, deve se esforçar para ter as seguintes atitudes: Solidariedade, respeito, mansidão, humildade, ética, moralidade, paciência, altruísmo, disciplina, etc., onde esses valores se concretizam nas ATITUDES de:

  • Respeitar as diferenças culturais, religiosas, étnicas, sociais e de gênero;
  • Facilitar os processos de diálogo;
  • Ter iniciativa, cooperar e trabalhar em equipe;
  • Perceber a possibilidade de crescimento pessoal através do serviço voluntário;
  • Obs.: É importante conhecer os direitos e as responsabilidades dessas atitudes:

Todo voluntário tem direito a:

  • Escolher cuidadosamente a área onde deseja atuar, conforme seus interesses, objetivos e habilidades pessoais garantindo um bom trabalho;
  • Desempenhar uma tarefa que o valorize e seja um desafio para ampliar suas habilidades ou desenvolver outras;
  • Só se comprometer com o que de fato puder fazer;

Todo voluntário tem a responsabilidade de:

  • Respeitar os termos acordados, quanto à sua dedicação, tempo doado etc.
  • Ser responsável no cumprimento dos compromissos assumidos como voluntário;
  • Respeitar as pessoas com as quais trabalha;
  • Trabalhar de forma integrada e coordenada com a entidade onde presta serviço;
  • Acolher de forma receptiva a coordenação e a supervisão de seu trabalho;
  • Tentar resolver imprevistos, além de informá-los aos responsáveis.
Texto de Franklin Moreira 

Para ser voluntário MAP

Para participar como voluntário dos Projetos Sociais do MAP, deve estar frequentando palestras em um dos nossos endereços, em busca de fortalecimento e harmonia para o seu caminho.

Vai vivenciar os Projetos e objetivos da Casa.

Preencher ficha de voluntário na secretaria, cadastrando seus dados, horários e dias disponíveis para a doação do trabalho voluntário.

Agradecemos sua gentileza e desprendimento.

Seja bem vindo(a).

Muita Paz!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *